Gripe Influenza H3N2 já circula em 31 municípios sergipanos. Itabaiana registrou sete casos

De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Itabaiana, nenhum dos casos é grave e os pacientes foram orientados pelas equipes de saúde.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) anunciou ontem, 23, que a Gripe Influenza H3N2 já circula em 31 municípios sergipanos.

Em Itabaiana, de acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, sete casos foram confirmados.

Conforme a Coordenadora da Vigilância, Milena Katrine, nenhum dos casos de Itabaiana é grave e a gripe foi confirmada em seis jovens, entre 18 e 29 anos e um idoso, de 67 anos. Todos foram devidamente orientados pelas equipes de saúde.

A confirmação da circulação em 31 municípios feita pela SES leva em conta a análise realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), que apontou que foram detectadas 201 amostras positivas para o vírus da gripe. 

Os municípios com casos confirmados são: Aracaju (14), Areia Branca (4), Barra dos Coqueiros (17), Boquim (1), Capela (1), Cedro (2), Divina Pastora (9), Estância (4) Frei Paulo (1), Gararu (1), General Maynard (2), Gracho Cardoso (1), Itabaiana (7), Itabaianinha (62), Itaporanga (4), Japaratuba (2), Lagarto (1), Malhador  (2), Moita Bonita (1), Neópolis (1), Nossa Senhora das Dores (3), Nossa Senhora do Socorro (15), Pinhão (1), Propriá (2), Riachão do Dantas (2), Salgado (1), Santa Luzia do Itanhy (2), São Cristóvão (17), Siriri (16), Tobias Barreto (7) e Umbaúba (1).

A SES recomenda que as pessoas continuem adotando os cuidados com as síndromes gripais, tanto por conta da gripe, como do coronavírus, principalmente nestes dias de festas de fim de ano.

Dentre os cuidados necessários está o uso da máscara, distanciamento social e higienização das mãos.

“A síndrome gripal apresenta alguns sintomas clássicos como a febre, a dor no corpo, a coriza. Se a pessoa estiver com febre que persiste por mais de 24 horas, o recomendado é ir a uma Unidade Básica de Saúde ou em uma urgência para ser avaliado devidamente”, enfatiza Mércia Feitosa, Secretária de Estado da Saúde.