Primeiro caso de infecção simultânea de gripe Influenza e coronavírus é registrado em Sergipe

A informação foi divulgada pelo professor Lysandro Borges, coordenador da Força Tarefa Covid-19 em Sergipe.

Com o nome de “Flurona”, a infecção simultânea da Influenza H3N2 e do coronavírus já tem um caso registrado em Sergipe, conforme informou o coordenador da Força Tarefa Covid-19 em Sergipe, professor Lysandro Borges. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) disse que ainda não foi notificada sobre a confirmação deste caso.

“Já foi detectado o primeiro caso de ‘Flurona’ do estado de Sergipe, é uma paciente de Aracaju, que trabalha no ambiente laboratorial e está acometida com os dois vírus o H3N2 e o Sarcov 2”, disse Lysandro Borges, que além de ser da Força Tarefa Covid-19 é professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

A paciente em questão é uma biomédica, que descobriu a infecção simultânea na semana passada, ao apresentar sintomas de síndromes gripais e procurar atendimento médico. Tanto o teste de Covid, como a amostra enviada para o Lacen, para o teste da H3N2 deram positivos.

A biomédica está isolada e em certo momento buscou auxílio no hospital, por conta de uma febre muito alta.

Segundo Lysandro Borges, neste momento de surto das síndromes gripais é necessário continuar com as medidas sanitárias já adotadas durante a pandemia: máscara, álcool em gel, evitar aglomerações e manter o distanciamento.

Em caso de sintomas, como febre, dores no corpo, tosse, moleza, etc. o recomendado é buscar inicialmente, atendimento nas unidades de saúde do município. Os casos mais graves devem ser levados ao hospital, a fim de evitar uma superlotação.

Em outros estados, casos da Flurona também já foram registrados.

Foto: SES