Suspeitos de arrastarem taxista até a morte são presos em Areia Branca e Aracaju

A prisão de Areia Branca ocorreu no fim de janeiro, mas só foi anunciada juntamente com a de Aracaju.

Na última segunda-feira, 07, a Polícia Civil, através do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) anunciou que os dois suspeitos da morte cruel do taxista Gednilson Conceição dos Santos, ocorrida no dia 12 de janeiro deste ano, no bairro Coroa do Meio, em Aracaju foram presos temporariamente.

A primeira prisão ocorreu no dia 27, na zona rural de Areia Branca e a segunda, ontem, também em Aracaju.

As duas prisões contaram com a colaboração da população, através do Disque Denúncia, após divulgação de imagens dos suspeitos, por parte da Polícia Civil.

“Esse crime chamou muito a atenção da população, uma vez que a vítima foi arrastada com o corpo para fora do carro durante o crime. Houve um empenho de todas as equipes do Departamento, no sentido de elucidar o mais rápido possível a ocorrência, de modo que a primeira prisão se deu já no final do mês passado”, citou a delegada Rosana Freitas, coordenadora das delegacias da capital.

O CRIME:

Gednilson foi arrastado por vários metros, durante uma tentativa de assalto, no momento que estava trabalhando. Ainda houve luta corporal entre ele e um dos suspeitos.

O taxista chegou a ficar preso ao cinto de segurança, do lado de fora e o criminoso assumiu o controle da direção e o arrastou por alguns metros, fugindo em seguida, sem ser identificado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas o taxista já estava sem vida.

O trabalho policial continua, a fim de identificar a motivação do crime.