Laudo sobre causa da morte de Paulinha Abelha deverá ser divulgado nesta sexta-feira, 04

A informação foi passada à imprensa sergipana pelo empresário da banda Calcinha Preta.

Após uma semana do falecimento de Paulinha Abelha, 43, ainda não se tem uma confirmação exata do que agravou e ocasionou a morte da cantora de forró. O laudo sobre a causa deverá ser divulgado nesta sexta-feira, 04, conforme informou à imprensa o empresário da banda Calcinha Preta, Diassis Marques.

Segundo ele, os médicos aguardam o recebimento dos resultados de todos os exames que foram feitos, entre eles, biopsias.

“Estamos aguardando o restante dos exames e os resultados das biópsias que foram feitas. Não queríamos divulgar uma coisa hoje e outra amanhã. Assim que os médicos fecharem, o laudo nós vamos divulgar”, disse o empresário.

Uma das principais hipóteses é que o problema de Paulinha tenha ligação com o uso de remédios e chás para o emagrecimento, inclusive, o marido dela, Clevinho Santos, em entrevista ao Fantástico comentou sobre isso.

“Às vezes tinha uma gravação, ela ia tomava o medicamento e treinava, mas ela nunca chegou a tomar nenhum tipo de anabolizante, mas os medicamentos que ela sempre tomou sempre foram esses, mais diuréticos. Quase toda semana ela tava tomando. Quando tinha um show, uma coisa que ela queria dar uma secada, esses chás de emagrecer”, disse Clevinho, ao Fantástico.

Apesar de esta ser a principal hipótese, somente o laudo que será divulgado vai trazer o que realmente foi a causa, para que isso até mesmo sirva de alerta para outras pessoas.

INTERNAÇÃO:

Paulinha foi internada no Hospital Unimed, em Aracaju, no dia 11 de fevereiro, com um quadro de insuficiência renal. No dia 17, ela entrou em coma profundo e foi transferida para o Primavera, onde seguiu internada até o dia  23, quando faleceu, após o agravamento de lesões neurológicas.

O ÚLTIMO ADEUS:

A despedida de Paulinha Abelha foi marcada por muita emoção, comoção e homenagens. Foram feitos dois velórios, um em Aracaju e outro em Simão Dias, a sua cidade natal, onde ocorreu o sepultamento. Nos dois dias, uma multidão se fez presente, para dar o último adeus à cantora.