Em nota, Bosco Costa diz não ter envolvimento com desvio de emendas e que “recebeu tranquilamente a operação da PF”

Equipes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão em imóveis de Bosco, em Moita Bonita e Aracaju.

Após a notícia de que a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Bosco Costa, em Moita Bonita na manhã desta sexta-feira, 11, ganhar destaque na imprensa, o deputado federal pelo PL se pronunciou, através de nota.

“Recebi tranquilamente a operação da Polícia Federal, cujas buscas ocorreram em minha residência em Moita Bonita e no meu apartamento em Aracaju. Quero expressar aos amigos e aliados que acompanham nosso trabalho que estou a disposição das instituições de justiça e seus representantes, as quais nutro profundo respeito”, disse Bosco Costa.

O deputado completou dizendo que não tem nenhum envolvimento com o desvio de recursos de emendas parlamentares, que segue a sua agenda normal e sua equipe jurídica irá encaminhar a defesa necessária para acompanhar o caso.

“Os sergipanos conhecem o meu histórico de conduta ilibada e ética”, concluiu Bosco Costa.

OPERAÇÃO:

A operação desta sexta é nacional e mira deputados federais do PL, por suspeita de desvio de recursos de emendas parlamentares.

Além de Bosco, a operação também tem como alvo os seguintes deputados: Maranhãozinho (PL-MA) e Pastor Gildenemir (PL-MA).

O objetivo é descobrir se os parlamentares fazem parte de um esquema de desvios articulado por Maranhãozinho, envolvendo empresas de fachada e dinheiro vivo.

Após o cumprimento dos mandados, a PF não se manifestou; a operação de hoje foi autorizada pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski.