ALERTA: mais de 500 mil sergipanos NÃO tomaram a dose de reforço contra o coronavírus

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, mais de 90 mil pessoas sequer foram tomar a primeira dose.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou um dado importante e que serve de alerta à população sergipana: mais de 500 mil pessoas não retornaram aos postos de imunização para receberem a dose de reforço contra o coronavírus, que deve ser tomada quatro meses após a segunda dose, a fim de ter mais proteção.

“A dose de reforço significa que depois de receber as doses iniciais (D1 e D2) a pessoa precisa de outra dose para reforçar a imunidade, que serve como uma ‘atualização’ da resposta imunitária. Há necessidade da dose de reforço, pois os estudos realizados observaram uma queda de nível dos anticorpos alguns meses após as doses iniciais, então a dose de reforço vem para elevar a quantidade de anticorpos circulantes no organismo”, explica Ana Lira, enfermeira de imunização da SES.

Além disso, conforme levantamentos da Secretaria, mais de 90 mil pessoas, integrantes do público-alvo, sequer foram tomar a primeira dose e mais de 300 mil sergipanos não retornaram para receber a segunda dose.

A orientação da SES é que as gestões municipais intensifiquem ações de orientação e conscientização da população, sobre a importância da vacina e de completar o esquema vacinal, visto que, mesmo após mais de um ano do início da campanha, ainda há uma certa resistência.

Para a aplicação da dose de reforço, as equipes utilizam os seguintes imunizantes: AstraZeneca, Pfizer-BioNTech ou Janssen, independente da vacina recebida no esquema inicial. 

Foto: SES