Uso de máscaras não é mais obrigatório em Sergipe, decide Comitê

A partir desta decisão, o uso ou não fica a escolha do cidadão.

Em reunião na tarde desta quinta-feira, 24, o Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae) decidiu que o uso de máscaras de proteção facial, como forma de evitar a disseminação do coronavírus não é mais obrigatório em Sergipe, depois de dois anos sendo item essencial do dia a dia, em meio à pandemia.

A partir desta decisão, o uso ou não da máscara, seja em local aberto ou fechado fica a escolha do cidadão sergipano.

Apesar da desobrigação, o Ctcae, baseado na última carta da Sociedade Brasileira de Imunologia recomenda que algumas pessoas continuem usando máscara. São elas:

-Pacientes sintomáticos ou em contato com transmissões

-Pessoas com sintomas de resfriado comum e síndromes gripais;

-Profissionais de saúde que atuem na rede pública e familiares deles;

-População vulnerável;

-Não vacinados como as três doses;

-Imunossuprimidos;

-Idosos acima de 60 anos, em especial com comorbidades;

-Gestantes;

-Pessoas que estejam em locais de risco de transmissão do coronavírus, como: transporte público, agências bancárias, repartições, lotéricas e instituições de ensino;

-Pessoas em locais abertos com aglomeração.

A decisão do Comitê leva em conta o avanço da vacinação no estado e no Brasil, bem como o atual cenário da pandemia, principalmente no que se refere aos óbitos e internações.

Na última terça, os deputados estaduais aprovaram na Alese, o Projeto de Lei do governo que revoga o uso de máscaras, deixando a decisão final com o Comitê, para a reunião de hoje.