Agricultores do perímetro da Cajaíba sofrem desde a semana passada com a falta de água para irrigação

O fornecimento de água para os irrigantes foi suspenso, sem previsão de volta. Serviço depende das chuvas para voltar a ocorrer.

Os agricultores do perímetro irrigado da Cajaíba/Ribeira, em Itabaiana, que dependem da água da barragem do local para as suas produções estão sem saber o que fazer, visto que desde a semana passada, o fornecimento de água para a irrigação foi suspenso.

De acordo com a Cohidro, responsável pela gestão do perímetro, a falta de chuvas foi determinante para a suspensão, pois a barragem, além de água para irrigação, também fornece água para o abastecimento humano, sendo este, a prioridade e para evitar o desabastecimento da população, a barragem precisou ser fechada para os irrigantes.

“Infelizmente choveu em todo estado, e aqui no Agreste não. Por sorte, conseguimos prorrogar a suspensão, que era pra iniciar no fim de janeiro, mas prorrogamos até o fim de fevereiro e conseguimos ainda até o fim de março, quando no dia 31, não houve jeito”, informou o presidente da Cohidro, Paulo Sobral.

O perímetro da Cajaíba conta com 466 lotes, de acordo com Paulo e são inúmeras famílias que tiram de lá o seu sustento.

Sem saber o que fazer, os irrigantes pedem que algo seja feito em prol deles e do seu trabalho. “Não estamos de mãos atadas. Faremos uma reunião com a Secretaria de Estado da Agricultura para traçar algumas estratégias, como por exemplo, a possibilidade de um auxílio para os irrigantes. E enquanto isso, nossas equipes realizam as manutenções necessárias na barragem”, disse o presidente da Cohidro.

No caso do perímetro do Jacarecica, também em Itabaiana, o fornecimento de água por enquanto continua, mas reduzido. Na barragem de lá não há fornecimento para abastecimento da população, apenas, à irrigação.

Enquanto isso, os irrigantes olham para o céu, clamam e pedem chuvas em Itabaiana, para aumentar o nível da barragem e consequentemente voltar o fornecimento de água à irrigação.

O Portal Itnet seguirá acompanhando este caso e os seus desdobramentos.