CASO EVELYN: um dos réus julgados pela morte da baterista é condenado e o outro absolvido

Julgamento do caso registrado em 2013 ocorreu em Aracaju durante a última terça e quarta-feira.

Encerrou por volta das 18:30h da última quarta-feira, 27, o julgamento dos dois réus envolvidos no acidente que vitimou a jovem baterista Evelyn Leite, em dezembro de 2013. Um dos réus foi condenado e o outro, absolvido.

O júri popular durou mais de 17 horas, tendo ocorrido entre a terça e quarta, no Fórum Gumercindo Bessa, em Aracaju. Muitos familiares e amigos de Evelyn estiveram no local acompanhando tudo e pedindo justiça; uma grande campanha foi feita nas redes sociais.

O réu condenado, Augusto Carvalho Oliveira foi o que conduzia o veículo que atropelou a jovem baterista, que trafegava numa motocicleta. Ele foi condenado por homicídio doloso simples, a oito anos de reclusão em regime semiaberto e com direito a recorrer em liberdade.

Já o segundo réu, Thiago Andrews, que era o condutor do veículo que apostava corrida com o primeiro foi absolvido pelos jurados. A família de Evelyn informou que já recorreu da decisão.

O ACIDENTE:

Evelyn tinha 20 anos e muitos sonhos, que foram interrompidos na noite do dia 14 de dezembro de 2013. Ela trafegava pela Rodovia José Sarney, em Aracaju, após algumas apresentações como baterista, quando foi atropelada por um carro, que estava em alta velocidade na contramão.

O veículo era conduzido por um homem de 23 anos, que estava apostando corrida, no popular, “racha”, com outro. Evelyn morreu na hora, em decorrência do forte impacto da colisão.

Ela fazia faculdade e se formaria em Nutrição no ano seguinte. Desde o dia do acidente, a família e os amigos pediam justiça, e que o caso não passasse impune.