Ausência de Valmir em inauguração com Bolsonaro causa muitos burburinhos. Qual será o motivo real?

Os apoiadores dos dois acreditavam que como pré-candidato ao Governo pelo PL, Valmir acompanhasse o presidente em Sergipe.

Mais do que a obra de duplicação da BR-101 em si, dois acontecimentos ganharam destaque com a vinda do presidente Jair Bolsonaro (PL) a Sergipe hoje, 17, e ambos têm a ver com Itabaiana: a “moral” que ele deu a Luizão Dona Trampi e a ausência de Valmir de Francisquinho na inauguração.

O primeiro acontecimento já tratamos em matéria aqui neste site mais cedo e o segundo também, mas essa ausência causou tantos burburinhos que trazemos novamente por aqui e com mais questionamentos.

Por que será que o pré-candidato a Governador, pelo partido de Bolsonaro não o acompanhou? Será que Valmir quer estar perto, mas ao mesmo tempo estar longe dele? Será que essa ausência de Valmir pode influenciar em algo, até as convenções?

Enquanto Bolsonaro estava em Propriá, Valmir fazia visitas em Nossa Senhora da Glória dando prosseguimento a sua pré-campanha e parte da imprensa já sabia que ele não acompanharia o presidente.

Mas os apoiadores dos dois aguardavam que Valmir estivesse na inauguração e ainda lá, muitos se perguntaram: cadê Valmir?

A um portal de notícias Valmir disse que não participou da inauguração por orientação de sua assessoria.

“Fui orientado a não participar, para evitar interpretação de uso da máquina pública”, disse Valmir à Coluna Bastidores, do Fan F1. Mas será que foi por isso mesmo ou tem outro motivo real? Os burburinhos continuam.

Quem fez questão de saudar o presidente foi João Fontes, que também é pré-candidato ao Governo de Sergipe, um grande apoiador de Bolsonaro, faz pré-campanha para ele e não esconde isso de ninguém.