“Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve”, diz João Doria, ao anunciar desistência

Em pronunciamento nas suas redes sociais, o tucano completou: “Aceito que não sou o escolhido da cúpula do partido”.

João Doria anunciou nesta segunda-feira, 23, que não é mais pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB. “Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve”, disse ele, em pronunciamento nas suas redes sociais, ao lado de apoiadores, esposa e do presidente do partido, Bruno Araujo.

“Hoje, neste 23 de maio, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade de cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que seja contrário a minha vontade pessoal”, declarou o ex-governador de São Paulo, emocionado, em seu discurso.

João Doria foi escolhido como pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB em novembro do ano passado. Na ocasião, ele derrotou o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, em eleição interna do partido.

Ele tentava se manter como candidato, apesar de opiniões contrárias e conflitos dentro do próprio partido, que conversava com outros partidos sobre a possibilidade de um só nome para formar uma terceira via, no caso, contra Jair Bolsonaro e Lula.

Veja um trecho do pronunciamento: