Cantora é vítima de feminicídio em Aracaju e o seu companheiro, preso em flagrante

O crime ocorreu num posto de combustíveis e após o feminicídio, o autor ateou fogo na residência do casal, onde aconteceu a prisão.

Na última quinta-feira, 02, um feminicídio foi registrado na capital Aracaju e vitimou Daniela Lima Cavalcante, 43, que trabalhava como cantora e motorista de aplicativo. Valfran Alves dos Santos, companheiro dela foi preso em flagrante, pela prática criminosa.

O crime ocorreu num posto de combustíveis, onde Daniela parou para abastecer o veículo e foi morta dentro do próprio carro. De acordo com a Polícia Militar, responsável pela prisão, populares que estavam nas proximidades ouviram o barulho do tiro e chegaram a achar que um pneu havia estourado.

“Após o disparo, o autor do crime saiu do veículo onde estava a vítima e entrou em outro carro, fugindo do local. Logo após, os populares acionaram a Polícia Militar que atendeu a ocorrência. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou a morte”, detalhou a SSP.

Valfran foi localizado pela Polícia Militar na residência do casal, que estava em chamas; o fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Com Valfran, os policiais apreenderam um revólver calibre 38, municiado. Ele foi conduzido ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi lavrada a prisão em flagrante.

Daniela e Valfran tinham um relacionamento e também trabalhavam juntos, na banda Flor Cigana, na qual ela era vocalista e ele, tecladista. Pelo que se sabe até agora, ela queria terminar o casamento e ele não aceitava o fim.

A prisão foi realizada por policiais militares do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur).

Foto: arquivo pessoal