Operação em Itabaiana: polícias Civil e Militar cumprem dez mandados de prisão

A ação policial, batizada de Alavantú foi deflagrada contra suspeitos de roubos à mão armada.

Nesta terça-feira, 07, as polícias Civil e Militar deflagraram em Itabaiana, a OPERAÇÃO ALAVANTÚ, contra suspeitos de praticarem roubos à mão armada. Dez mandados de prisão e seis decisões judiciais de busca e apreensão foram cumpridos, todos na cidade serrana.

Durante o andamento da operação, Luciano Junio de Jesus Santos, 20, com mandado de prisão em aberto por roubo e suspeito de latrocínio, morreu em confronto com as equipes policiais.

A ação policial é coordenada pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), da Delegacia Regional de Itabaiana e 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), e contou com a participação de diversas equipes, tanto da Polícia Civil, como policiais militares, inclusive o helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

“A operação foi batizada com o termo Alavantú, que é utilizado nos festejos juninos, por ter o significado de “para frente” em alusão à necessidade de enfrentamento e combate à criminalidade na cidade serrana”, detalhou Rafael Kaufer, delegado do Depatri.

As equipes cumpriram oito mandados de prisão contra investigados na ação policial, sendo um por homicídio e sete por roubo e também realizaram duas prisões em flagrante. Um dos investigados, após a operação, procurou a delegacia e se entregou.

Segundo a Secretaria, todos os investigados já possuem passagem pelo sistema prisional e eram violentos com as vítimas, cometendo roubos sempre com o uso de arma de fogo.

Além das equipes da Depatri de Itabaiana e do 3º BPM, participam da operação a Delegacia Regional de Itabaiana, Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), Grupamento Tático Aéreo (GTA), e delegacias de Campo do Brito, Propriá, Malhador, Ribeirópolis, Cristinápolis, Lagarto e Poço Verde.

Foto: Jorge Henrique – SSP/SE