O clima esquentou! Prefeito de Umbaúba diz que Rogério Carvalho faz uso político da morte de Genivaldo

“Será que se não fosse ano político você estava aqui dessa forma?”, questionou o prefeito Humberto Maravilha.

Na última terça-feira, 14, durante visita do senador Humberto Costa (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, a Umbaúba, onde aconteceu a morte de Genivaldo de Jesus Santos, em ação desastrosa da PRF, o clima esquentou entre o prefeito do município, Humberto Maravilha (MDB) e o senador sergipano Rogério Carvalho, que também esteve na reunião.

Segundo o prefeito, provavelmente Rogério só estava ali acompanhando tudo de perto, por ser ano eleitoral e queria fazer da morte do cidadão umbaubense, um ato político. Maravilha disse que não aceita que um caso tão triste e revoltante seja utilizado para fazer política.

“Eu fico triste quando a pessoa quer fazer ato político e eu não concordo. Cada um tem seu jeito de pensar, de agir, mas eu não concordo. Aqui a gente não tá pra botar culpa no governo federal, nem no estadual e nem no municipal. Será que a gente quer ganhar ibope, se aparecer?… Será que se não fosse ano político você estava aqui dessa forma?”, disparou o prefeito, referindo-se ao senador.

Rogério retrucou e pediu respeito. “O senhor respeite a minha fala. Eu vou falar o que o meu sentimento e a minha posição permite que eu fale. Se o senhor me respeita, então por favor deixe eu concluir a minha fala. O senhor está me provocando? Eu estou calmo, só preciso ser respeitado e você não está me respeitando”.

O assunto ganhou repercussão na imprensa e nos bastidores da política.