CASO GENIVALDO: Polícia Federal pede mais tempo para concluir inquérito sobre o caso

Ao Ministério Público Federal, a PF solicitou mais trinta dias para conclusão.

Nesta terça-feira, 21, a Polícia Federal em Sergipe informou que pediu mais tempo ao Ministério Público Federal, para concluir o inquérito sobre a morte de Genivaldo de Jesus Santos, em ação desastrosa da PRF, no dia 25 de maio, em Umbaúba (SE).

“Solicitou-se a prorrogação do prazo para a conclusão do referido inquérito policial por 30 (trinta) dias, com o objetivo de aguardar a apresentação de laudos periciais requisitados, os quais são indispensáveis para a finalização do procedimento investigatório”, informou a PF.

Os três agentes envolvidos no caso foram afastados de suas funções, mas não estão presos, visto que o pedido de prisão preventiva solicitado pela defesa dos familiares de Genivaldo foi negado pela Justiça.

MORTE DE GENIVALDO:

Genivaldo foi morto durante uma abordagem de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101. Ele foi agredido verbalmente e fisicamente pelos policiais e depois colocado no porta malas de uma viatura tomado de gás lacrimogêneo.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), Genivaldo morreu por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda. O caso chocou quem presenciou e gerou revolta e comoção em todo Brasil.

Foto: redes sociais