DHPP prende três suspeitos de envolvimento em homicídio de jovem na zona rural de Itabaiana

Conforme a Polícia Civil foram presos preventivamente o suposto mandante, o suposto executor e um terceiro envolvido.

Nesta quarta-feira, 03, a Polícia Civil de Sergipe, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Aracaju deflagrou a operação “Fatal Like”, que resultou na prisão preventiva dos três suspeitos de envolvimento na morte a tiros do jovem Carlos Eduardo Santos de Jesus, de 23 anos, ocorrida no dia 16 de abril (Sábado de Aleluia), no povoado Mangueira, em Itabaiana.

Conforme a Polícia Civil foram presos preventivamente o suposto mandante, Gildemar Oliveira, conhecido como “Gildo do Remédio”, o suposto executor, Carlos Wagner, conhecido como “Pistoleiro” e um terceiro envolvido no crime, Gilberto de Oliveira, caseiro da propriedade rural de Gildemar. O assassinato revoltou a população da região, visto que Carlinhos, como era conhecido ele era muito querido.

Inicialmente se cogitava que Carlinhos havia sido morto num suposto assalto, visto que o crime ocorreu na farmácia onde ele trabalhava. Porém, com o andamento das investigações, comandadas pelo delegado Tarcísio Tenório, que atuava no DHPP de Itabaiana e recentemente foi transferido para o DHPP de Aracaju, essa possibilidade foi descartada.

Segundo as investigações, o crime foi motivado porque a vítima teria dado curtidas numa rede social da ex-mulher do mandante, que ficou enciumado e encomendou o homicídio. Entretanto, os investigadores constataram que não havia nenhuma ligação entre Carlinhos e a mulher.

Com o auxílio de outras forças policiais, o DHPP cumpriu os mandados de prisão e de busca e apreensão referentes a este caso, expedidos pela Justiça de Itabaiana.