Diretora de escola pública e empresário são presos suspeitos de desvio de verbas da unidade

O caso envolve uma escola estadual situada no povoado Jenipapo, em Lagarto.

Nesta quinta-feira, 04, por meio da Delegacia Regional de Lagarto, comandada pelo delegado Felipe Andrade, a Polícia Civil realizou uma operação, que resultou na prisão da diretora de uma escola pública e de um empresário. Os dois são suspeitos de desviarem verbas públicas destinadas à escola que a mulher dirigia.

“A investigação teve início em outubro de 2021, após notificação à delegacia acerca de suposto desvio de verba pública, montante que foi encaminhado a uma escola estadual situada no Povoado Jenipapo, no município de Lagarto. Conforme informado pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura de Sergipe (Seduc), o valor destinado à unidade de ensino foi de R$ 120 mil, com o objetivo de ser utilizado na melhoria estrutural da escola”, informou a SSP/SE.

Porém, com o andamento das investigações foi constatado que o dinheiro em questão foi enviado, a familiares da diretora, por meio de cheques e compensações bancárias e também para uma empresa situada na capital, sem nenhuma ligação com o poder público.

Além disso, com base na coleta de dados e depoimentos se constatou que o valor acima citado não foi utilizado nas melhorias para a escola, como proposto e nem foi feita a prestação de contas, junto à Seduc.

Foram expedidos os mandados de prisão preventiva da diretora e do empresário, bem como de busca e apreensão e os policiais cumpriram nesta quinta-feira, em Aracaju, Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro.

A ação policial foi realizada pela 3ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto, com apoio da Divisão de Inteligência (Dipol), da Delegacia Regional de Lagarto, da 2ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto, da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis de Lagarto (DAGV) e da Delegacia Regional de Itabaiana.