Saúde e Ciência

Primeira etapa da vacinação contra paralisia infantil acontece sábado

Sábado, 20, a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite.
por Redação do Portal Itnet
19/06/2009 08:36h

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), juntamente com as secretarias municipais, realiza no próximo sábado, 20, a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. A abertura será feita às 8h pelo secretário de Estado da Saúde, Rogério Carvalho, na Clínica de Saúde da Família Dr. Francisco Alberto Bragança, em Laranjeiras, a 24 km da capital. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é vacinar 95% das crianças até 5 anos de idade, o que representa em Sergipe 186.658 crianças.

De acordo com Sândala Teles, gerente estadual do Programa de Imunização, os dias nacionais de vacinação contra a paralisia infantil no Brasil tiveram início em 1980. O último caso registrado foi no município de Souza (PB), em 1989, e no ano de 1994 o Brasil obteve o certificado internacional de erradicação da transmissão autóctone do poliovírus selvagem. "A partir de então, o país assumiu o compromisso de manter altas coberturas vacinais, de forma homogênea, em todos os municípios", explica Sândala.

Esse controle inclui também uma vigilância epidemiológica ativa das Paralisias Flácidas (PFA's), visando evitar a reintrodução do poliovírus. Para manter os altos índices de cobertura, o Ministério da Saúde realiza a campanha em duas etapas, nos meses de junho e agosto. "Para esta primeira etapa do ano, o Governo Federal disponibilizou para Sergipe 300 mil doses da vacina", informou a gerente estadual do Programa de Imunização.

No sábado, a vacinação vai ocorrer em todos os 800 postos de saúde do estado até as 17h. Serão 5 mil pessoas envolvidas no trabalho, que terão 250 veículos à disposição. A segunda etapa acontecerá no dia 22 de agosto. "Não podemos relaxar. Dar a vacina às crianças é responsabilidade dos pais, que não devem esquecer de levar o cartão de vacinação. Só através das duas gotinhas, podemos ficar livres do vírus que matou e deixou muitos paralíticos", alertou Sândala.

Em 2008, Sergipe atingiu na primeira etapa 98,02% de cobertura vacinal e na segunda, 98,94%. "Mesmo assim, é necessário que se faça este esquema de reforço anualmente porque o vírus não foi erradicado no mundo e, portanto, pode ser reintroduzido no Brasil", acrescentou. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) existem quatro países que ainda sofrem com a doença, considerados pólio-endêmicos: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão.

Paralisia infantil

A poliomielite ou paralisia infantil é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro clássico de paralisia flácida de início repentino que pode levar à morte e acomete em geral os membros inferiores, tendo como principais características a flacidez muscular. A doença foi de alta incidência no país antes de 1980, quando foi instituída a vacina pelo governo.

A transmissão do poliovírus 'selvagem' pode se dar de pessoa a pessoa através de contato fecal-oral, comum em locais onde as condições sanitárias e de higiene são inadequadas. Crianças de baixa idade, ainda sem hábitos de higiene desenvolvidos, estão particularmente sob risco. O poliovírus também pode ser disseminado por contaminação fecal de água e alimentos.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo