Opinião

A peleja dos urubus e dos bois para sobreviverem na política de Itabaiana

Quem vai ser destruído? Grupo A, Grupo B ou a cidade?
por Redação do Portal Itnet
02/12/2014 07:48h
Atualizado em 02/12/2014 08:18h

Os destruidores de reputações são sempre assim: quem está fora do poder faz de tudo para que o outro se ferre. Grupos políticos tentam matar uns aos outros, levando consigo a cidade.

Aqui o "urubu sempre está com raiva do boi, enquanto o boi não morrer, todo dia ele chora, todo dia ele chora." Tem que o boi morrer para que os urubus venham comer o que sobrou da cidade. Incrível isso, não importa se a cidade cresce ou não, ninguém quer perder sua fatia do bolo. E o pior, a sociedade acha isso lindo.

Aqui o mosquito é engolido pelo sapo, o sapo é engolido pela cobra, mas os urubus enquanto não devoram o boi, todo dia vai para estação de rádio, seja em qual emissora, seja qual for o lado político: e chora, chora, chora.Sabe quem perde com essa cadeia alimentar: a cidade. Mas, o pior é que a sociedade acha isso lindo. "O norte, a morte, a falta de sorte...Eu tô vivo, tá sabendo? Vivo sem norte, vivo sem sorte, eu vivo..."

O que é mais triste é saber que tudo isso provoca o desestímulo, enquanto urubus que estão fora do poder não conseguem destruir patrimônios, reputações, eles choram, choram, choram.

"Nada a dizer... nada... ou quase nada...

O que tem é a fazer: tudo... ou quase tudo...

O homem, a obra divina...

Na rua, nos rádios, na internet... a descarga do homem..."

Jamyson Machado, pedindo permissão aos Bainos e Novos Caetanos.

"Urubu tá com raiva do Boi" - Bainos e os Novos Caetanos (Arnou Rodrigues e Chico Anysio)

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo