Internacional

Divulgadas imagens das vítimas do atentado terrorista em Paris

Oito funcionários da revista
por Redação do Portal Itnet
08/01/2015 09:14h
Atualizado em 08/01/2015 10:51h

Da esquerda para a direita: Georges Wolinski (em 2006), Jean Cabut - o Cabu (em 2012), Stephane Charbonnier - o Charb (em 2012) e Tignous (em 2008) (Foto: Bertrand Guay, François Guillot, Guillaume Baptiste/AFP)

Por Iane Gois/Itnet

O atentado contra a sede da revista semanária satírica "Charlie Hebdo", em Paris, ocorrido na manhã da última quarta-feira, 07, deixou 12 mortos, dentre eles oito funciónários do veículo de comunicação.

Concluída ainda na noite de ontem, a identificação primária foi dos corpos de quatro renomados cartunistas: Stéphane Charbonnier (Charb) também editor da revista, o lendário Georges Wolinski (Wolinsk), Jean Cabut (Cabu) e Bernard Verlhac (Tignous).

Outros quatro funcionários da "Charlie Hebdo" atingidos pelos disparos de fuzis também foram a óbito. Phillippe Honoré, cartunista, o revisor Mustapha Ourad, o analista ecônomico Bernard Maris e a psicanalista Elsa Cayat, colunista do periódico.

O policial Franck Brinsolaro, o agente Ahmed Merabet, um funcionário da Sodexo que trabalhava no prédio, Frédéric Boisseau, e o jornalista aposentado Michel Renaud também não resistiram aos ferimentos.

Conforme informações publicadas pela imprensa francesa, a motivação do atentado teria sido uma recente charge publicada em que um jihadista ironizava a violência contra a França. O desenho satirizava o chefe do grupo terrorista Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi.

Este não fora o primeiro atentado ocorrido contra o veículo de comunicação. Em 2011, após a publicação de uma série de charges com a figura do profeta Maomé, ocorreu um ataque com bomba.

Em entrevista ao Le Monde, um jornalista do 'Charlie Hebdo' falou que a redação vinha recebendo ameaças nos últimos meses. "Nós tínhamos proteção policial, mas não saímos sempre acompanhados por policiais. Apesar das ameaças constantes, não sentíamos uma inquietude tão grande".

 

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo