Policial

Um ano após o crime, Polícia Civil elucida morte de adolescente de 12 anos em Campo do Brito

Segundo a SSP, duas pessoas foram indiciadas e o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público.
por Redação do Portal Itnet
07/01/2019 08:40h
Atualizado em 07/01/2019 08:43h

O crime que vitimou a adolescente Edenilza Silva Andrade, de 12 anos, foi elucidado pela Polícia Civil. O inquérito concluiu que duas pessoas que moravam próximo à vítima foram as responsáveis pelo estupro e pela morte da jovem encontrada sem vida no dia 03 de janeiro do ano passado no povoado Garangau, em Campo do Brito.

O delegado Jonathas Evangelista adiantou que a avaliação feita por peritos oficias, na época do crime, não identificou estupro, mas havia sinais de violência que provocaram a morte da jovem.

De acordo com as investigações, conduzidas inicialmente pela delegada Michele Araujo e, posteriormente, pela delegada Lauana Guedes, o crime foi cometido por duas pessoas que já foram identificadas e indiciadas no processo investigativo.

A vítima foi encontrada sem roupas, com o rosto desfigurado e com sinais de ferimentos nas pernas e nos braços. As investigações foram concluídas com base nos relatos obtidos a partir dos mais de 35 depoimentos prestados na delegacia e a partir das perícias realizadas pelo Instituto de Criminalística.

O inquérito com as informações do processo investigativo já foi encaminhado para o Ministério Público. Com o encaminhamento para o Ministério Público, espera-se a confirmação do indiciamento e deferimento das representações das prisões das pessoas envolvidas no crime, assim como, caso seja necessário, novas diligências sejam realizadas pela Polícia Civil.

As identidades das pessoas indiciadas não podem ser reveladas pois o processo corre em sigilo. Eles serão indiciados por homicídio qualificado.

Fonte: SSP/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo