Saúde e Ciência

Especialista afirma que causas de tremores de terra em Sergipe são naturais

Segundo a especialista, este tipo de acontecimento no estado não é recente.
por Redação do Portal Itnet
23/01/2019 09:26h

No último sábado, 19 de janeiro, foram registrados três tremores de terra no município de Malhador. De acordo com o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, responsável por monitorar esses acontecimentos no Nordeste, o primeiro tremor aconteceu às 4 horas e 38 minutos.

Tremor de terra registrado em Malhador no último dia 09


Já o segundo foi registrado por volta das 8 horas da manhã, enquanto o terceiro aconteceu aproximadamente 30 minutos depois.

Em visita à Assembleia Legislativa de Sergipe, a professora Aracy Senra, coordenadora do Grupo de Pesquisa e Estudos em Geologia e Áreas Afins da Universidade Federal de Sergipe, explicou que o epicentro do tremor foi registrado no município de Ribeirópolis, mas que devido à formação geológica do solo, o município de Malhador foi o que mais sofreu com a ação da onda sísmica.

Ela explicou ainda que este tipo de acontecimento no estado não é recente.

“Apesar do que muita gente imagina, o Brasil não é um país assísmico, ou seja, sem tremores de terra. Sergipe registra abalos sísmicos desde 1919, fato que aconteceu em Aracaju. O importante é tranquilizar a população sobre estes sismos; são fenômenos naturais e que podem ocorrer novamente. Vale salientar que, nos últimos anos, estes tremores não têm oferecido grandes danos à população”, disse a professora Aracy Senra.

A especialista enfatizou que é preciso uma união entre estudiosos e o poder público para conscientizar a população sobre os tremores.

“Em alguns municípios não existe Defesa Civil. É preciso unir esforços de todos os segmentos da sociedade para saber se tudo está sendo construído da maneira correta, se todas as fiscalizações estão sendo feitas corretamente. E essa troca de informações contribui para a prevenção de possíveis consequências desses danos”, disse.

Fonte: Alese

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo