Cidade

GENTE QUE SUA, TRABALHA E INSPIRA: o garoto que desde cedo faz do engraxe de sapatos o seu “ganha pão”

O jovem Romário roda Itabaiana com sua caixa de engraxate e através dela ajuda a família.
por Redação do Portal Itnet
24/03/2019 06:35h
Atualizado em 24/03/2019 11:56h

Por Taís Cristina, jornalista. DRT SE/2411

Hoje damos continuidade à série Gente que sua, trabalha e inspira. Conheça mais uma história daquelas que não dá vontade de parar de ler.

ROMÁRIO DA CONCEIÇÃO, 18 anos, engraxate.

Foto: Taís Cristina


Romário é um daqueles garotos que descobriu ainda na infância que a vida não é nada fácil. Ele tem apenas 18 anos, mas desde os 14 trabalha para ajudar a sua família. Trabalho infantil? Não gente, eu pelo menos não vejo dessa forma, porque desde que seja da nossa vontade e não interfira em nossos direitos de criança, ajudar aos pais é demonstrar amor e luta.

Ele é um dos cinco filhos de pais humildes que residem em um local pouco afastado da zona urbana. O pai é agricultor e a mãe vende panos de prato.

DETERMINAÇÃO:

Sem muita explicação, só pensando em ajudar aos pais, aos 14 anos o então adolescente decidiu "ir pra rua" trabalhar. “Eu via algumas pessoas engraxando sapato, me interessei e decidi comprar os materiais e comecei a trabalhar”, conta ele, timidamente.

De sapato em sapato, Romário engraxa há quatro anos, e o dinheiro que consegue com o seu trabalho autônomo e honesto compra as suas coisas e ajuda a irmã nas despesas da casa, onde atualmente reside, no bairro Queimadas.

Todos os dias ele percorre pouco mais de três Km de bicicleta, de sua casa até o centro, onde costuma “rodar” durante grande parte do dia, em busca de clientes interessados em seu serviço.

Foto: Taís Cristina


Por apenas R$ 5,00, Romário deixa o seu sapato brilhando e com cara de novo; uma escova e um pouco de graxa são os materiais necessários para isso. Foi através do seu trabalho, que há dois anos, ele realizou um grande sonho: ter um celular.

“Eu tinha muita vontade de ter um celular, pedia isso a Deus todos os dias e todos os dias também ficava na frente de uma loja vendo os celulares pela vitrine, sonhando em ter um”, lembra ele.

Certo dia, durante um engraxe, conversa vai, conversa vem com um cliente, Romário contou a ele que o dinheiro que juntava com o seu trabalho usaria para comprar um celular. O cliente se emocionou e contou a história a um amigo, que também se comoveu com a história e decidiu dar um celular de presente ao garoto.

“Deus ouviu o que eu pedi várias vezes e usou uma pessoa de bom coração para me dar o celular. Eu jamais imaginaria que ia ganhar um iPhone”, lembra ele do dia tão especial.

Foto: Taís Cristina


O jovem, que é evangélico e confia muito em Deus foi ganhando fama e sua história comoveu outras pessoas. “Teve um empresário que me doou uns cartões de visita, com o número do meu telefone, para quem quisesse me ligar para engraxar”. Ele também ganhou uma bicicleta para se deslocar da sua casa até o centro.

Atualmente, Romário está sem estudar, não porque o trabalho tenha impedido, mas por outro motivo; ele pretende se organizar e voltar à escola, no período da noite, para conciliar com o seu trabalho, unindo o útil ao agradável. Romário sonha ser um policial ou advogado, mas enquanto isso não se torna real, quer continuar como engraxate.

“Eu tenho muito orgulho do que faço, porque é um trabalho honesto e é através dele que ocupo o meu tempo e consigo o dinheiro do meu pão, e ainda ajudo em casa. Não tenho do que me envergonhar”, finaliza.

Foto: Taís Cristina


Relembre a primeira reportagem da série Gente que sua, trabalha e inspira:
Lugar de mulher é pilotando uma moto, sim “sinhô!”

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo