Cidade

De um menino sem esperança, a um gerador de empregos. Conheça a história de Erikson

Sabe aquela pessoa que tinha tudo para dar errado, mas deu certo na vida? Esse é Erikson!
por Redação do Portal Itnet
27/03/2019 11:54h
Atualizado em 27/03/2019 11:59h

Por Chardson Machado

Erikson Tadeu é natural do estado do Rio de Janeiro, e ainda criança, aos sete anos veio com sua família para a cidade de Itabaiana passar férias, mas o passeio que tinha tudo para ser divertido e proveitoso se tornou um pesadelo; o pai dele, Fernando Fraga adoeceu, passou 30 dias internado e veio a falecer, sendo que todos os recursos financeiros que a família possuía foram destinados ao seu tratamento.

“Nessa hora a família não dá apoio, e quem nos ajudou foi dona Lia, do Lar de Lia, que nos deu abrigo. Moramos de favor até minha mãe conseguir comprar um carrinho de pipoca, através de ajuda de um amigo, e mantimentos através de uma vaquinha que alunos do Colégio Estadual Murilo Braga fizeram”, conta ele.

A família então ficou morando em Itabaiana. Vendo as dificuldades de sua mãe, Erikson começou a vender frutas, bilhetes de jogo, e pegar carrego na feira de Itabaiana, para ajudar no sustento da casa. Aos 18 anos ele se deslocou para o estado de São Paulo em busca de uma qualidade de vida melhor.

Erikson na infância


“Lá eu trabalhei em uma empresa que fazia instalação de alarme de banco, mas não é uma coisa que a gente sonha quando está aqui no Nordeste. Lá o filho chora e a mãe não vê”, diz ele.

Depois de um período em São Paulo, Erikson decidiu passar férias em Itabaiana, e durante essa estada ele conheceu a mulher que seria sua esposa no futuro: Adriana, uma guerreira de verdade, e a partir desse relacionamento, recebeu uma proposta de emprego em Itabaiana e decidiu permanecer de vez na cidade.

Durante esse período, trabalhou em várias empresas no ramo de informática; consertava impressoras em uma sala sem pagar aluguel.

O espírito empreendedor surgiu quando ele começou a trabalhar no grupo Schin. “Eu era analista de vendas e comecei a participar de muitas palestras e reuniões e foi a partir daí que decidir montar o meu próprio negócio”.

A partir dessa visão, Erikson entrou em acordo com a empresa, pegou o dinheiro do seguro desemprego, vendeu uma moto e decidiu montar sua própria empresa no ramo de manutenção de impressora. A ela deu o nome de Eprint.

Erikson em seu local de trabalho


Como sabemos, nem tudo são flores... O início não foi nada animador e deu vontade de desistir. “Todo mês fechando no vermelho; eu estava acostumado a receber um salário fixo como empregado”, conta.

Quando estava prestes a fechar a empresa, Erikson recebeu um conselho de um amigo e foi fazer um empréstimo em um banco para investir na empresa, mas, um dos problemas que ele sentiu nesta nova etapa foi a educação financeira, e o que parecia ser a soluções dos problemas se tornou um pesadelo. “Me liberaram um valor razoável e em 60 dias eu acabei com o dinheiro sem investir de fato na empresa”.

Mesmo com as dificuldades, ele não desistiu e conseguiu quitar as dívidas. E para não repetir os mesmos erros de quando iniciou, resolveu fazer cursos no SEBRAE e no SENAC, e a partir desse aprendizado, realizou novos empréstimos e conseguiu fazer com que sua empresa gerasse lucro e hoje empregar quatro funcionários.

Para Erikson, a satisfação foi muito grande de não ter uma vida fácil e hoje está podendo gerar empregos. “É muito gratificante saber que eu não ajudo só quatro pessoas, e sim quatro famílias.”

Para homenagear tudo que passou na vida, Erikson decidiu fazer uma tatuagem com a frase “de vagabundo a gerador de empregos”.

Tatuagem que Erikson fez


“É um trecho de uma música do Charlie Brown Jr., e o vagabundo pode até parecer uma palavra forte, mas se você for analisar o termo vagabundo não é o que rouba e sim a pessoa que tinha tudo para dar errado, mas deu certo, como eu, que hoje sou um empregador”.

A vida pode ser dolorosa e sofrida, mas nunca desista dos seus sonhos. Como já dizia a canção de Legião Urbana, “Quem acredita sempre alcança”.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo