Política

Rogério Carvalho vota contra o Coaf na pasta da Justiça, de Sérgio Moro. Alessandro Vieira vota a favor

Por 14 votos a 11, o Coaf vai ficar sob a responsabilidade do Ministério da Economia, e não do Ministério da Justiça.
por Redação do Portal Itnet
10/05/2019 07:43h
Atualizado em 10/05/2019 07:47h

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) vai ficar sob a responsabilidade do Ministério da Economia, e não do Ministério da Justiça, de Sérgio Moro.

O conselho sempre pertenceu à Economia, desde que foi criado, porém, assim que Jair Bolsonaro assumiu a Presidência, ele quis transferir à Justiça. O projeto foi votado ontem, 09, em comissão criada no Congresso Nacional.

Foram 14 votos a favor da migração à Economia e 11 a favor de que o Coaf ficasse na Justiça. Os senadores sergipanos Rogério Carvalho (PT) e Alessandro Vieira (Cidadania) participaram da comissão.

Rogério votou a favor do Coaf na Economia e Alessandro a favor de que ficasse na pasta da Justiça de Moro. 

O Coaf atua na área de inteligência financeira e no combate a ocultação de bens. Além disso, aplica penas administrativas, examina e identifica ocorrências suspeitas de atividades ilícitas relacionadas a crimes como lavagem de dinheiro e até financiamento ao terrorismo.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo