Cidade

Período junino: Corpo de Bombeiros orienta população sobre queimaduras

Confira como agir nos casos de acidentes com fogueiras ou fogos de artifício.
por Redação do Portal Itnet
21/06/2019 08:34h

O São João está chegando e nada melhor do que se divertir de forma segura. O Corpo Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), preocupado com o bem estar da população, alerta sobre os cuidados que devem ser tomados e o que fazer, caso aconteça algum acidente.  

O primeiro problema das queimaduras é a quebra da barreira de proteção contra germes do ambiente, favorecendo a infecção das feridas por bactérias.

A segunda complicação é a grande perda de líquidos dos tecidos queimados. Quando a queimadura é extensa, a saída de água dos vasos é tão intensa que o paciente pode entrar em choque circulatório.

A pele é o um órgão essencial para o controle da temperatura corporal, qualquer paciente com critérios para queimaduras moderadas ou graves deve ser internado para receber tratamento imediato, pois há sérios riscos de complicações.

Além dos quesitos anteriores, existe também a queimadura por inalação de ar quente que pode impedir o paciente de conseguir respirar adequadamente, seja por lesão direta dos pulmões ou por edema e obstrução das vias aéreas.

É necessário saber que as queimaduras podem ser leves, moderadas ou graves. A primeira corresponde a todas as queimaduras de 1º grau. Já as leves e as moderadas , representam as queimaduras que envolvem os pés, as mãos, o rosto ou os genitais, englobando as queimaduras de segundo e terceiro grau.

Quando as lesões são de 3º grau, a pele não é capaz de se curar sozinha, sendo necessária a implantação de enxertos de pele para que o interior do organismo não fique exposto ao meio externo.

Também é essencial a vacinação contra o tétano. E as de 4º grau são lesões gravíssimas que destroem quase toda a pele, deixando-a carbonizada. Danifica até os ossos podendo causar a morte.

O cabo Victor Hugo, do CBMSE, explica como agir em casos de acidentes com fogueiras ou fogos de artifício: “Em caso de queimadura, a primeira coisa a se fazer é cessá-la. Para tanto, é necessário que a pessoa retire a fonte de calor, depois disso, deve-se resfriar essa ferida, por meio de água corrente. Lembrando que não se deve passar nenhum outro tipo de produto, além da água. Depois do primeiro “atendimento” em casa, o indivíduo deve procurar um profissional para que o ferimento possa ser avaliado”, diz.

“Outra coisa muito importante, é que se a pessoa estiver usando adornos, como anéis ou  pulseiras, devem ser retirado, pois os tecidos atingidos podem inchar. É importante buscar um profissional da saúde, pois a queimadura destrói a pele natural do nosso corpo, e acaba abrindo uma ferida que é uma porta de entrada para infecções”, completa o cabo Victor.

Fonte: Corpo de Bombeiros

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo