Entretenimento

“Uma Bienal pra endoidar a cabeça de quem pensa que sabe tudo”, ressalta a cantora Antônia Amorosa

Amorosa participou da abertura da V Bienal e fez um super show que emocionou a todos os presentes!
por Redação do Portal Itnet
17/09/2019 08:18h

A V Bienal do Livro de Itabaiana foi e continua sendo sucesso! Cerca de 100 mil visitantes passaram pelo Shopping Peixoto durante os cinco dias e acompanharam a programação do maior evento literário de Sergipe. E que evento!

Quem fez uma bela observação sobre a V Bienal foi a cantora Antônia Amorosa, que participou da abertura do evento com um super show, emocionando a todos os presentes. “Uma Bienal pra endoidar a cabeça de quem pensa que sabe tudo”, ressaltou a cantora.

Confira o texto na íntegra:

“Decididamente, o povo de Itabaiana merece ser estudado na sua capacidade de ousar, enquanto outros, só acham! A quinta edição da Bienal do Livro de, repito, Itabaiana, traz um diferencial de outras que visitei - nela, tudo é permitido e, por ser, agrega, atrai, ajunta, fortalece e vende.

O que teve de escritor que saiu muito bem, obrigada, foi uma maravilha! Uns venderam pouco, outros muito, mas todos puderam mostrar e "se amostrar" como escritor, sendo valorizado em um evento que conseguiu atrair escolas que fez a diferença.

Todo mundo foi como se tivesse atrás do trio elétrico. Nele, tinha literatura de todos os gostos. Cada um levou o que quis. Uma amiga comprou 16 obras e disse que tinha livro de vinte e de setenta, este, só para quem tem "bala no bolso".

Mas, o objetivo principal da Bienal aconteceu com absoluto sucesso. Por lá passaram as estrelas - os escritores, seguido de artistas que pintam, dançam, cantam, representam. Artistas de moldes e saltos, uma agremiação de expressões artísticas, revelando o poder do talento quando ele se apresenta.

A bienal, em seu labirinto, ocupou os espaços de um shopping e ofereceu obras para ignorantes, medíocres e sábios, as três classes da humanidade. Cada um pegou o seu e se prendeu no exato lugar que lhe atraiu. Tudo foi permitido, incluindo os julgamentos, "gostei disso", "não gostei daquilo", "devia ser assim", "ah!devia ser assado com carne frita", "estou amando", "que sucesso", revelando que cada um vê o mundo de fora, na medida exata do seu mundo de dentro.

O interessante do sonoro buchicho, é que a caravana passou soberana, dando show de iniciativa em tempos difíceis, e provando que tudo é possível quando alguns mosqueteiros doidos, acreditam em um sonho e correm atrás dele. Quem não sonhou junto, não só perdeu a caravana, como ficou na estrada, observando e dizendo, "não gostei!". Se não gostou, leia menos”.

Antônia Amorosa

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo