Cidade

Prefeitura de Itabaiana emite nota sobre a permanência da feira livre no local de origem

A feira seria transferida provisoriamente para a praça de eventos em virtude das obras de esgotamento no centro da cidade
por Redação do Portal Itnet
08/01/2020 20:37h

A prefeitura municipal de Itabaiana, através da secretária de comunicação, enviou uma nota para a imprensa explicando os motivos da permanência da feira livre de Itabaiana no local de origem.

Anteriormente a feira seria transferida para a praça de eventos em virtude das obras de esgotamento sanitário que está sendo feito no centro da cidade, mas durante reunião, realizada na última terça-feira, 07, ficou decidido que a feira permanecerá no mesmo local.

Confira a nota da prefeitura municipal de Itabaiana

Após diversas reuniões e discussões, finalmente foi batido o martelo: a Feira Livre de Itabaiana, a maior do Nordeste, seguirá funcionando normalmente, no mesmo local. A possibilidade de mudança se dava pelo fato de que a região central da cidade passará por obras de saneamento e esgotamento sanitário por parte da Deso.

“Nós reconhecemos a importância da obra, sem dúvida. Mas é de suma importância levarmos em consideração também a grandeza de nossa feira e o giro econômico que ela proporciona, que é importante não só para Itabaiana, mas para todo o Estado. Por isso que a prefeitura vai fazer tudo o possível para que a obra ocorra, mas sem prejudicar a nossa feira”, resumiu o prefeito Valmir de Francisquinho.

Por isso, após as reuniões em que a equipe da prefeitura de Itabaiana ouviu a opinião dos feirantes, amplamente favoráveis a manutenção da feira em seu lugar tradicional, bem no centro comercial de Itabaiana, a decisão foi manter no mesmo local, dando a estrutura e apoio que as empresas responsáveis pela obra necessitam para a sua execução, de forma que, pelos próximo 90 dias, aproximadamente – tempo estimado pela Deso para que os serviços sejam finalizados – a obra aconteça, mas a Feira Livre de Itabaiana não seja mudada de lugar.

“Todas as nossas secretarias estarão a disposição para dar a sua colaboração. Nossos secretários já estão cientes de que eles têm que ser parceiros da população em mais esse momento. Com isso, acreditamos que os transtornos por conta da obra podem ser e serão minimizados, afinal, o que vale mesmo é atender o que pede a população”, enfatiza Valmir.

Para tanto, secretarias e órgãos, como a SMTT, entrarão em ação nos próximos três meses de forma ainda mais dedicada, com atenção especial voltada para a região da feira itabaianense. “Diante do cronograma apresentado pela Deso, a SMTT de Itabaiana irá fazer o isolamento nas ruas em que será a executada a obra, fazendo os desvios necessários para fluidez do trânsito no centro comercial”, afirma o superintendente da SMTT itabaianense, Cabo Santiago. Ela aproveita para reforçar que, nesse momento, a colaboração da população, dos comerciantes e dos feirantes também será essencial para o bom funcionamento da feira e para o devido andamento da obra.

“Nós pedimos atenção dos condutores de veículos, bem como respeito à sinalização provisória. Isso vale também para os pedestres. E os comerciantes e feirantes devem ficar também atentos, pois, como a obra vai ser executada com a feira funcionando, respeito aos isolamentos e desvios que nós faremos se torna algo essencial, inclusive para a segurança de todos”, reforça Cabo Santiago.

O secretário de Agricultura da Pecuária e do Abastecimento Alimentar de Itabaiana, Moisés de Acioly, também destaca que a força de trabalho de sua secretaria estará a disposição dos feirantes itabaianenses. “Nós já damos apoio logístico, de organização e estruturação para que a nossa feira seja essa grandeza que ela é. E, nesse momento, com obras sendo realizadas, estaremos ainda mais ao lado dos nossos feirantes, auxiliando em tudo o que nos for possível para que a feira funcione bem, garantindo qualidade para os compradores e tranquilidade para quem está trabalhando”, diz Moisés de Acioly.

Gilmar Rezende, secretário de Cultura, Juventude, Esporte e Lazer, e que até recentemente respondia pela secretaria de Indústria, do Comércio e do Turismo – pasta ocupada desde a última segunda-feira, 6, acredita que a solução encontrada foi a melhor para todos. “Temos que parabenizar o pessoal da equipe da secretaria de Obras, uma vez que eles já tinham conseguido organizar outro espaço para que, se necessário fosse, a feira fosse transferida. Mas a manutenção do local original era um pleito muito forte por parte dos feirantes e dos comerciantes. Como determinado pelo prefeito Valmir de Francisquinho, todas as secretarias vão atuar de forma a garantir que a feira mantenha seu bom fluxo de compradores e que todos possam, ao longo desses cerca de três meses, continuar trabalhando normalmente”, garante Gilmar.

“Só quando a gestão ouve as pessoas é que é possível atender as necessidades de todos. Nós ouvimos as empresas executoras da obra, ouvimos a Deso e, claro, ouvimos a população. Por isso que chegamos a essa decisão, justamente para priorizar o que é melhor para a coletividade”, finaliza Valmir de Francisquinho.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo