Política

Eleição: 16 anos depois, Itabaiana poderá ter mais de dois candidatos a prefeito. Será que alguém vai desistir?

Nos bastidores circulam notícias de que Itabaiana poderá ter até sete candidatos. Você acredita nisso?
por Redação do Portal Itnet
22/01/2020 10:10h

A eleição para prefeito e vereador ocorrerá em 04 de outubro, no Brasil inteiro. Nos bastidores da política de nossa cidade e nas rodas de conversa, especulações sobre quem vai disputar a Prefeitura de Itabaiana seguem a todo vapor!

Nas últimas três eleições municipais (2008,2012,2016) a cidade serrana viveu uma polarização entre dois agrupamentos, o de Luciano Bispo e o da Família Teles de Mendonça, onde a população itabaianense não tinha outras opções de escolha.

Em 2004 nós tivemos quatro candidatos na disputa. Mas por que nas outras eleições municipais isso não persistiu? Neste ano, dois dos candidatos tiveram menos de mil votos.

Por conta de fatos assim, outras pessoas que tem pretensão de se candidatar acabam sendo influenciadas pelo número e passam a aceitar que a cidade só comporte apenas duas lideranças.

Nas eleições de 2018, que elegeu deputados, senadores, governadores e presidente, a coisa mudou! Essa eleição deixou um significado importante para os eleitores e pessoas que sonham em se candidatar.

 Assim que saiu o resultado, em Sergipe mais de perto a gente pode observar que candidatos que não tinham estrutura financeira e nem lideranças se elegeram, como é o caso de Alessandro Vieira, atual senador.

Além disso, tivemos também candidatos que não se elegeram, mas tiveram uma votação expressiva, a exemplo de Emília Correia e Luizão Dona Trampi, que obtiveram 52.991 e 35.732 votos, respectivamente.

Com o sentimento de que a população demonstrou não estar mais contente com a velha política, várias pessoas demonstram interesse em se candidatar esse ano aqui em Itabaiana. Parece que o bicho vai pegar!

Hoje nas rodas de conversas o povo tá comentando que poderemos ter até sete candidatos. O candidato dos Teles, dos Bispo, de Valmir, do PT, do Psol e de Luizão Dona trampi. Será que todos devem ir ou no final alguém ou alguns serão induzidos ou influenciados a abrir mão da candidatura para apoiar outro candidato?

Até outubro a gente vai saber de tudo!

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo