Cidade

Eletricistas concursados de Itabaiana relatam descaso por parte da gestão municipal e prefeitura responde

Segundo um deles, os profissionais estão cobrando equipamentos de proteção individual e kits contra o contágio do coronavírus.
por Redação do Portal Itnet
06/04/2020 13:30h

Há alguns dias, eletricistas concursados da Prefeitura de Itabaiana procuram a imprensa para relatar algumas situações de descaso por parte da gestão municipal com a equipe, neste momento de pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o eletricista Danilo Olímpio, um dos 12 profissionais da prefeitura, desde o início da pandemia, eles estão cobrando equipamentos de proteção individual (EPIs) e kits contra o contágio.

“A gente já vem cobrando isso há mais de um ano, mas por conta do Covid-19 fizemos essa cobrança à secretária de obras do município, Deilza de Assis, para que a gente parasse de dividir os EPIs. Para nossa surpresa, ela reagiu de forma truculenta e cortou gratificações, quem tava de férias ela não mandou pagar o terço constitucional. Ela não forneceu nada e reagiu dessa forma arbitrária”, relatou Danilo.

Ainda de acordo com o eletricista, o grupo se reuniu, mandou fazer faixas para espalhar pela cidade, que segundo ele foram tiradas a mando do prefeito.

“O prefeito respondeu de forma mentirosa que nós tínhamos salários de R$5 mil, R$6 mil e R$7 mil, o que é mentira. Procuramos o Ministério Público e denunciamos a falta de equipamentos e a prefeitura continua ameaçando os profissionais, dizendo que temos que ficar lá aglomerados, se não corta ponto e não nos procura para conversar, só para intimidar”, completou.

Segundo Danilo, todos os 12 profissionais estão na causa junto com ele, aguardando um posicionamento por parte da gestão. “Até agora o município não solucionou o nosso problema, não demonstrou interesse e não nos procurou para que a gente solucione de uma forma plausível, simplesmente eles cortam tudo que é de direito e nos ameaça. É esse o modus operandi”, concluiu o eletricista.

A Prefeitura de Itabaiana emitiu nota sobre o caso. Leia na íntegra:

“A Prefeitura de Itabaiana esclarece que os EPIs dos eletricistas já foram comprados, sendo que a empresa, que é de fora do Estado, vai realizar a entrega dos mesmos, uma vez que ela tem até 30 dias para isso.

Em relação às gratificações, vale ressaltar que elas são uma prerrogativa da administração e que, nesse momento de crise mundial, não só os eletricistas, mas diversas outras categorias terão que entender que as necessidades coletivas são mais importantes do que as individuais.

E destaque-se que nenhum direito trabalhista, sejam referentes a férias ou aos salários, foram mexidos e nem inserção, sob nenhuma hipótese. No caso dos eletricistas, a Prefeitura paga periculosidade, como é um direito dos profissionais. Além disso, a categoria tem como menor salário valores próximos de R$ 2.000. Sendo que há quem receba até o dobro disso.

Por fim, a Prefeitura de Itabaiana respeita as manifestações da categoria, mas considera inoportuno, num momento de pandemia e de crise, que apenas alguns poucos queiram denegrir a instituição e seus representantes, como faz quem acusa o prefeito de retirar faixas. Isso é algo que não está  embasado em provas, o que só reforça o caráter denuncista e desprovido de racionalidade das manifestações até o momento realizadas.

Reforçando o respeito que possui por todas as categorias profissionais que, na verdade, são parceiras da administração pública itabaianense, a Prefeitura espera que esses poucos que se manifestam de forma agressiva e desproporcional tenham a consciência que, acima de tudo, estão os interesses da coletividade, ainda mais em um momento de tantas dificuldades como o que estamos passando”.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo