Nacional

AUXÍLIO EMERGENCIAL: Ministério da Cidadania informa que não vai mais antecipar o pagamento da segunda parcela

O calendário de pagamento da segunda parcela será anunciado no mês de maio.
por Redação do Portal Itnet
23/04/2020 08:11h
Atualizado em 23/04/2020 08:16h

O Ministério da Cidadania do Governo Federal anunciou ontem, 22, através de nota, que não vai mais antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$600,00, dedicado aos trabalhadores informais brasileiros.

Segundo a nota, foi preciso solicitar ao Ministério da Economia mais recursos para serem utilizados neste benefício, para que todas as pessoas que tem direito sejam atendidas, visto que muitos brasileiros ainda não receberam a primeira parcela.

Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni


“Tanto o Ministério da Cidadania quanto a Caixa manifestaram seu desejo de antecipar o pagamento da segunda parcela.

No entanto, devido ao alto número de informais cadastrados e a determinação do governo em não deixar ninguém para trás, todas as expectativas foram superadas e tornou-se imperativo solicitar crédito suplementar para poder completar o atendimento a todos.

Cabe registrar que o recurso disponível para cada uma das três parcelas é de R$ 32,7 bilhões, já foram transferidos R$ 31,3 bilhões, e ainda serão avaliados cerca de 12 milhões de cadastros para a primeira parcela.

Recebemos uma recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) a este respeito. O Governo Bolsonaro tem como marca a responsabilidade fiscal e o cumprimento de todas as normas legais.

Por essa razão, o Ministério da Cidadania produziu nesta data uma nota técnica e já solicitou ao Ministério da Economia a previsão para uma suplementação orçamentaria o mais rápido possível.

Em virtude disso, por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do Auxílio-Emergencial.

É importante frisar que o objetivo é garantir o atendimento a todas as pessoas elegíveis de acordo com a lei aprovada.

Desta forma, após a definição da suplementação orçamentária a ser feita pelo Ministério da Economia, iremos completar o atendimento da primeira parcela e anunciar o calendário de pagamento da segunda parcela do Auxílio-Emergencial no mês de maio”, diz a nota do ministério.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo