Cidade

Barbearia de Itabaiana reabre através de liminar do Desembargador Ricardo Múcio

Motivados pelo sucesso do barbeiro, outras barbearias e salões de beleza estão funcionando à meia porta.
por Redação do Portal Itnet
18/05/2020 00:27h

O desembargador Ricardo Múcio, do Tribunal de Justiça de Sergipe, concedeu liminar a um mandado de segurança cível para que uma barbearia pudesse abrir as suas portas no município de Itabaiana, a 58 km de Aracaju. E já abriu. Mas vale lembrar que o ato de Múcio é liminar  e terá posterior julgamento.

Consultado pelo blog de Claúdio Nunes, o desembargador disse que “a decisão só vale para o requerente. Única e exclusivamente”

O principal argumento usado pelo advogado André Oliveira de Rezende, foi o de que o proprietário da barbearia, José Antônio Silva, vem enfrentando dificuldades para manter a família.  Mas o magistrado alertou que é preciso cautela e a devida proteção para evitar a propagação do coronavírus . A liminar deixa claro que é preciso “que sejam atendidas as normas impostas pelos organismos de saúde”.

Esta decisão servirá de alvará devendo as autoridades competentes cumpri-la como nela se contém, sendo desnecessária a imposição de multa no presente momento.

Motivados pelo sucesso do barbeiro, outras barbearias e salões de beleza estão funcionando à meia porta.

O mandado foi impetrado para impugnar ato do Governador do Estado de Sergipe, que, em meio à pandemia de coronavírus (COVID-19), determinou ” a proibição  das  atividades  e  dos serviços  públicos e privados não essenciais, com necessário fechamento,  a  exemplo  de  academias,  shopping  centers,  galerias, boutiques,  clubes, boates, casas de espetáculos, salão  de  beleza, clínicas de estética, clínicas de saúde bucal/odontológica,  clínicas de  fisioterapia,  ressalvadas  aquelas  de  atendimento  de urgência e emergências, além do comércio em geral; “, por via do Decreto Estadual nº 40.567, de 23 de março de 2020 (art. 2º, I, “b”)

O STF tinha decidido que os estados e municípios têm competência para relativizar ou não o isolamento ou não.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo