Policial

Polícia prende dois homens e apreende menor suspeitos de participação na morte de estudante de Medicina

O crime ocorreu na madrugada do dia 07 de novembro, no Bairro Jabotiana, em Aracaju.
por Redação do Portal Itnet
19/11/2020 11:34h

A Polícia Civil concluiu as investigações, prendeu dois homens e apreendeu um adolescente suspeitos de serem os autores do latrocínio que vitimou o estudante de medicina Pedro Teixeira de Souza Júnior, 24 anos, na madrugada do sábado, 7 de novembro, no bairro Jabotiana.

Pedro, vítima do latrocínio


O primeiro suspeito, José David Sena Santos, que fez o disparo da arma, foi detido na terça-feira, 17, no bairro Santa Maria.

Já nesta quinta-feira, 19, o segundo envolvido no crime, Arthur Silva Alves Ferreira, foi preso, na cidade de Fortaleza (CE), com o apoio da Polícia Militar do Ceará, e o terceiro integrante do grupo, um adolescente de 16 anos, foi apreendido em Itaporanga D’Ajuda.

As investigações foram conduzidas pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol). As prisões contaram com o auxílio da 9ª Delegacia Metropolitana (9ª DM) e do Comando Tático Rural (Cotar), da Polícia Militar do Ceará.

Presos: José David e Arthur. Fotos: SSP/SE


A delegada Juliana Alcoforado explicou que o crime foi praticado por um grupo formado por quatro pessoas. Além dos dois adultos e do adolescente, já detidos, as buscas seguem para chegar à localização de uma mulher de 18 anos, que também participou do crime.

“O jovem estava conversando com amigos em quiosques no bairro Jabotiana, quando, ao voltar para a residência de uma moça, que ele acompanhava, ele foi surpreendido por três homens e uma mulher, que estavam no interior de um veículo, que o abordaram, praticando o assalto, e dispararam contra Pedro, sem que ele esboçasse nenhuma reação. Isso tudo para roubar apenas um aparelho celular. Além disso, foi roubada a bolsa que a moça tinha consigo”, detalhou.

Carro utilizado no dia do crime. Foto: SSP/SE


Após o crime, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionado, mas constatou a possibilidade de o crime ter sido de latrocínio, que é o roubo que tem como resultado a morte da vítima. “A equipe de local do crime do DHPP foi acionada e constatou que a investida criminosa tinha características de latrocínio e nós da Depatri fomos acionados. Imediatamente, iniciamos as investigações e acionamos a Dipol”, complementou a delegada.

Juliana Alcoforado destacou que a primeira prisão foi a do autor do disparo que vitimou o estudante. “Chegamos até os quatro suspeitos. O primeiro adulto foi preso na terça-feira no bairro Santa Maria. Ele tinha consigo a arma do crime, um revólver calibre 38, que estava municiado, tentou fugir do cerco policial, mas não conseguiu, foi capturado e confessou a prática do crime, e ainda apresentou o local onde estava guardado o celular, que foi apreendido e será devolvido aos familiares”, revelou.

A segunda prisão e a apreensão do adolescente ocorreram na manhã desta quinta-feira, 19. “O segundo envolvido foi capturado nesta manhã na cidade de Fortaleza (CE), com ajuda dos policiais militares do Ceará. Também agora pela manhã foi apreendido um adolescente de 16 anos envolvido na ação. Ainda nos resta localizar uma suspeita de 18 anos, com vastos antecedentes enquanto adolescente e que também participou de outros assaltos com o grupo”, revelou.

Além do latrocínio do jovem de 24 anos, o grupo é investigado pela prática de outros crimes e os suspeitos já tinham feito um roubo antes da investida que vitimou fatalmente o estudante.

“Eles são acostumados a praticar assaltos e naquela noite já era o segundo roubo. E, antes daquele dia, nós já tínhamos apurado dois roubos de veículos que eles tinham praticado na noite anterior. Entre esses roubos, o do carro utilizado no crime que vitimou Pedro Junior. Todos os casos serão devidamente concluídos e remetidos à Justiça. Com a prisão dos envolvidos, esperamos encontrar outros crimes que digam respeito aos mesmos autores”, pontuou.

A Polícia Civil pede que informações e denúncias que levem à localização da mulher integrante do grupo criminoso sejam repassadas pelo Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo do denunciante é garantido. 

Fonte: SSP/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo