Policial

Suspeito de tentativa de feminicídio é preso em Campo do Brito

Ele também é investigado por tráfico de drogas e porte irregular de arma de fogo.
por Redação do Portal Itnet
30/11/2020 07:28h

A Polícia Civil, por intermédio da equipe de investigação das delegacias de Campo do Brito, Macambira e São Domingos, elucidaram o crime no qual houve tentativa de feminicídio. 

De acordo com as investigações, no dia 30 de outubro deste ano, Rafaela Barbosa Silva, de 24 anos, foi baleada no rosto. Na ocasião, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e a vítima foi encaminhada ao hospital, resistindo aos ferimentos. Logo em seguida, a Polícia Civil deu início as investigações para esclarecer o crime ocorrido.

Segundo o delegado Wilkson Vasco, Luan da Cruz Silva seria suspeito de realizar essa tentativa de feminicídio com o uso de arma de fogo contra a vítima, a qual era sua namorada, efetuando um disparo no rosto, que perfurou e quebrou um dente e feriu o maxilar.

Em diligências logo após o crime, foram apreendidos papel de seda (insumo usado para embalar “papelotes” de maconha), R$ 1.280 em notas pequenas (indicando ser proveniente de tráfico de drogas) e três celulares. Por esse motivo, Luan também está sendo investigado por tráfico de drogas.

Além disso, a investigação aponta que o suspeito possui uma arma de fogo do tipo pistola .40 e está sendo investigado pelo porte irregular de arma de fogo.

Luan estava em liberdade condicional e utilizava uma tornozeleira eletrônica, a qual ele rompeu por estar sendo perseguido pela Polícia Civil após o cometimento desse crime e fugiu por uma área de matagal.

Seis dias após os fatos, o investigado registrou um boletim de ocorrência informando que a tornozeleira caiu durante uma cavalgada e não percebeu. No entanto, a investigação comprovou a ausência de cavalgada na região durante o período. Oito testemunhas foram ouvidas e diversas diligências investigativas realizadas.

Ainda segundo o delegado, o suspeito amedrontava a população da região. "Oito testemunhas foram ouvidas e diversas diligências investigativas realizadas. A investigação aponta, ainda, que Luan causava terror na população do bairro, disparando tiros para o alto quando queria amedrontar os populares", ressaltou.

A vítima, Rafaela, está inserida no ciclo da violência doméstica. No dia 19 de junho de 2019, ela foi vítima de agressões físicas pelo seu namorado. Na época, Luan havia agredido Rafaela e efetuado disparos de arma de fogo para o alto no meio da rua. A vítima, nos referidos autos, confirmou as agressões sofridas.

O investigado também já respondeu por ato infracional análogo a roubo majorado, enquanto adolescente, e pelos crimes de receptação e roubo majorado.

Fonte: SSP/SE

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo