Concursos

Secretária nega que concurso seja ilegal

por Redação do Portal Itnet
09/11/2006 08:05h

A secretária Estadual de Administração, Marilene Alves Souza, pôs fim, ontem, a duas polêmicas: as supostas ilegalidades no concurso público, cujas provas serão realizadas no dia 17 de dezembro, e a compra de pneus para frota estadual. Sobre o concurso, ela garantiu que não há ilegalidade nenhuma e que o governo não está tendo despesas com a sua realização. Com os pneus, ela disse que é um registro de preços levantados em 102 empresas e isso não significa que o governo vá investir R$ 23 milhões na aquisição. "Só compra, se precisar. O que fizemos foi deixar tudo preparado para a próxima administração, que só compra o necessário", ressaltou.Na entrevista coletiva, no Palácio de Despachos, Marilene Alves, explicou que o concurso público para preenchimento de 3 mil vagas da Secretaria de Estado da Educação, estava planejado desde  2005. Ela lembra que a própria Educação fez uma consulta à Procuradoria do Estado sobre a viabilidade de se fazer contratos temporários. A resposta foi afirmativa, desde que, logo em seguida, houvesse concurso público. Estas três mil vagas são para candidatos dos níveis médio e fundamental.Marilene assegura que não há ilegalidade no concurso, até porque não há custos para o Estado. O valor da inscrição é repassada diretamente para a Fapese, "o Estado não arcou com nada", garantiu. "Provavelmente, entenderam que haveria um aumento de despesa, é a única coisa que a gente pode atribuir. Mas, na verdade, não vai haver. O que acontecerá é que os atuais funcionários contratados temporariamente serão substituídos pelos concursados, num procedimento normal. Esse concurso estava dentro de um planejamento. Não existe nenhum impedimento legal", ressaltou. O dia 17 de dezembro também foi mantido como data oficial da prova, mesmo sendo o mesmo dia das provas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). "Nós até tentamos estudar outras datas, mas não teve jeito", afirmou. As provas serão aplicadas das 8h às 12 horas, enquanto a do concurso do IBGE, no mesmo dia, será das 14h às 18 horas.

Gostou? Compartilhe:

Comente Abaixo