Solicitou o auxílio emergencial pelo aplicativo e ele está em situação de “Análise”? Saiba o porquê

As pessoas que fizeram a solicitação não tinham cadastro no CadÚnico e por isso, o Governo Federal está consultando os seus dados.


Desde a semana passada, quando o Governo Federal liberou o site e o aplicativo para os trabalhadores informais solicitarem o auxílio emergencial de R$600,00, que será repassado durante três meses, muitas dúvidas acerca do assunto surgiram.

Uma delas é porque quando o trabalhador se cadastra no app ou site e coloca os seus dados aparece uma mensagem de que “a solicitação está em análise”.

As pessoas que fizeram a solicitação não tinham registro no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico), como os beneficiários do Bolsa Família tem, por exemplo, e por isso, o Governo Federal está consultando os seus dados, para saber se elas realmente tem direito ao benefício.

O Governo Federal analisa o seguinte:

●  Se a pessoa trabalha de carteira assinada ou não (consulta nos dados do DataPrev);

●  Se recebe seguro desemprego;

●  Se a renda ultrapassa três salários mínimos;

● Se a mulher que marcou que é mãe chefe de família (que para o Governo é considerada mãe solteira) é solteira mesmo ou não;

● Se a conta que a pessoa cadastrou de outro banco para receber o auxílio é dela mesmo ou é de outra pessoa.

Enquanto essa pesquisa não for feita de maneira completa, a situação das pessoas no aplicativo continuará em análise.

Amanhã, 16, devem sair todas as informações sobre os cadastrados, bem como o resultado das solicitações em análise e também ainda amanhã deve ser iniciado o repasse do auxílio para os que estão aptos a receber.


Endereço da página:

https://itnet.com.br/noticia/41068/solicitou-o-auxilio-emergencial-pelo-aplicativo-e-ele-esta-em-situacao-de-analise-saiba-o-porque

 

 

Imagens no texto:


Acessado em 10/07/2020 07:19:17

Copyright Itnet - O Portal do Dia a Dia. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicaçao, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Itnet - O Portal do Dia a Dia.