CASO SILVÂNIA: crime ocorrido em Itabaiana completa dois meses. Suspeito continua foragido

A população pode ajudar o trabalho da Polícia Civil, através do Disque Denúncia (181). O sigilo é garantido.


O crime bárbaro que chocou Itabaiana completa hoje dois meses. No dia 14 de junho, Silvânia dos Santos Lima, de 43 anos foi espancada até a morte dentro de sua casa, no povoado Rio das Pedras. O seu companheiro é o principal suspeito do crime e continua foragido.

Gicélio, conhecido como Cheirinho era casado com Silvânia. O casal tinha dois filhos e de acordo com as investigações da Polícia Civil, o crime bárbaro foi praticado na frente das duas crianças. A família da vítima pede justiça.

Silvânia, vítima e Gicélio, suspeito


Segundo familiares de Silvânia, antes de fugir, Gicélio confessou o crime. O casal não vivia bem e ele a ameaçava constantemente.

A morte de Silvânia é investigada pelo Departamento de Apoio aos Grupos Vulneráveis (DAGV), através da delegada Josefa Valéria.

No dia 08 de julho, a polícia cumpriu mandados de busca em residências de familiares de Gicélio, visto que denúncias informaram que ele poderia estar em meio à família.

Ontem, 14, um mandado de busca foi cumprido na casa de um irmão de Gicélio, no povoado Rio das Pedras, porém, ele continua foragido.

A Polícia Civil, bem como a família de Silvânia pedem o apoio da população. Quem tiver informações sobre o seu paradeiro deve entrar em contato com a Polícia Civil, pelo número 181. O sigilo é garantido.


Endereço da página:

https://itnet.com.br/noticia/42143/caso-silvania-crime-ocorrido-em-itabaiana-completa-dois-meses-suspeito-continua-foragido

 

Links no texto:

 

Imagens no texto:


Acessado em 20/10/2020 06:20:30

Copyright Itnet - O Portal do Dia a Dia. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicaçao, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Itnet - O Portal do Dia a Dia.